A economia criativa na hotelaria

Já imaginou entrar na economia criativa e hospedar turistas sem cobrar nada?

Em algumas propriedades ao redor do mundo isso é realidade, onde trabalho por algumas horas é a moeda de troca.

Muitos mochileiros são adeptos do trabalho temporário para poder cumprir suas jornadas ao redor do mundo. No caso dos hostels, os interessados têm direito a passar noites no local desde que ajudem nas tarefas do estabelecimento que os acolheram. Entre as opções, dá para trabalhar na recepção, na cozinha, como fotógrafo,músico,blogueiro… tudo  em troca de noites bem durmidas e refeição.

Os acordos  incluem, como em qualquer outro trabalho, dias de folga para que o viajante consiga aproveitar a viagem e conhecer os atrativos locais. A economia criativa pode ser mais viável do que você pensava. Olha só:

1. Auberge Bishop em Montreal – Canadá

Com um acordo de pelo menos duas semanas, neste Hostel o viajante tem direito a cama, comida e roupa lavada desde que ajude na recepção, limpeza ou arrumação. São 28h por semana com 1 dia de folga. Mas é preciso saber falar francês e inglês para conseguir a vaga.

image

2. Samesun Venice Beach  em Los Angeles – Estados Unidos

Para curtir Venice Beach durante duas semanas sem pagar nada em hospedagem, basta se dedicar por 28 semanais a fazer pequenos arranjos no local, com direito a uma folga.

image

3. Pousada Jacarandá em Trancoso – Brasil
Localizado numa das praias mais cobiçadas do Brasil, esta pousada procura um viajante que saiba fazer reparos e trabalhe durante 4 horas por dia, com direito a dois dias de folga. Há vagas ainda para instrutor de ioga, que trabalhe por 1 hora e tenha uma folga por semana, além de recepcionista que fique disponível por 5 horas por dia, com direito a dois dias de folga.

image

4. Alma de Santa em Rio de Janeiro – Brasil

O hostel procura viajantes que falem inglês e português para ajudar na recepção durante 5 horas diárias durante a noite, com 2 dias de folga.

image

5. Cosmo Elqui Stage em La Serena – Chile

Se música é sua paixão, este é o lugar ideal para mostrar seu talento. O Hostel precisa de músicos para animar os hóspedes, além de ajudar na limpeza, recepção e outros que ensinem algum esporte aquático. A estadia mínima são de três semanas e o trabalho é feito durante 28 horas semanais, com direito a dois dias de folga.

image

6. Hostel 2300 em Tomar – Portugal

Com trabalho necessário todos os dias, o hostel a 135 km de Lisboa também recebe voluntários que queiram se hospedar sem pagar nada. Entre os serviços, feitos em 24 horas semanais, estão limpeza e recepção, com direito a dois dias de folga.

image

7. Fosse Farmhouse em Bath – Reino Unido

Com uma área verde invejável, esta casa de campo hospeda viajantes por três semanas em troca de 36 horas semanais dr trabalho, como pintar muros, fazer arranjos e jardinagem, e gerir as redes sociais. Por conta da filmagem do anime Kiniro Mosaic no local, saber falar japonês também é um grande diferencial, além do inglês.

image

8. Saint James Backpackers Hostel em Londres – Reino Unido
Com vagas na recepção e limpeza, este hostel remunera os hóspedes que trabalham em 120 libras. Por seis semanas, a carga horária é de 36 horas, com direito a 4 dias de folga.

image

9. Hello Marseille Backpackers Hostel em Marselha – França

Para ficar neste hostel é necessário saber falar francês e inglês. Em troca de cama, comida e roupa lavada, são necessárias 28 horas de trabalho semanais, com direito a uma folga.

image

10. Agriturismo Castello di Selvore em Siena – Itália

Mais uma pela opção para quem quer se cercar de verde, esta fazenda em Siena procura alguém que ajude na cozinha ou na recepção. Durante três semanas, se trabalham 30 horas, com direito a dois dias de folga.

image

11. KaBa Hostel em Gent – Bélgica
Com estadia de duas semanas, os hóspedes podem trabalhar durante 4 horas por dia e ainda ganham duas folgas. Entre as funções estão cozinhar, limpar ou arrumar o hostel, em troca de brunch, quarto compartilhado e lavanderia.

image

12. Hush Hostel em Istambul – Turquia

Este hostel na capital turca busca alguém que ajude em reparos, limpeza e recepção por, no mínimo, duas semanas. É necessário falar fluentemente alemão e inglês.

image

13. Fu House Hostel em Banguecoque – Tailândia

Já na capital tailandesa, os hóspedes podem manter o site do hostel durante 6 horas diárias, com direito a um dia de folga. É necessário falar inglês para ter em troca cama, comida e acesso a lavanderia.

image

14. Surf and Snow Backpackers  em Auckland – Nova Zelândia

Num país que atrai muitos estudantes, este hostel exige alguém que ajude na recepção e dê atenção ao site durante 16 horas por semana, com direito ainda a dois dias de folga para desbravar a cidade.

image

15. Atlantic Point Backpackers em Cidade do Cabo – África do Sul
Com vagas disponíveis para 8 horas de trabalho diário, este hostel sul-africano dá direito a dois dias de folga para quem ajudar a servir bebidas, promover festas e ficar na recepção. Aproveite porque dá para viver assim por dois meses.

image


Gostou?
Um site muito usado no Brasil e américa do sul para quem quer entrar na economia criativa é  https://www.worldpackers.com/pt-BR 

Leia também:
8 atitudes econômicas para a sustentabilidade na hotelaria

Todas as fotos: Divulgação

http://snip.ly/BZi5#http://nomadesdigitais.com/15-hostels-pelo-mundo-onde-e-possivel-dormir-de-graca/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *